O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou provimento ao recurso interposto pelo Banco do Brasil, mantendo o acórdão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), que condenou  a instituição bancária ao pagamento de R$ 5.000,00 a um homem que passou mais de duas horas na fila da agência em Rondonópolis para ser atendido.

A Ministra Nancy Andrighi reforçou que a jurisprudência do STJ defende que há direito a reparação quando a espera na fila for excessiva ou associada a outros constrangimentos.

Processo: REsp 1662808

O Acórdão pode ser acessado aqui.