www.crk.adv.br/cachorrodivórcio

O que acontece com o cachorro quando os tutores se divorciam?

Se você tem um pet, sabe o quão preciosos esses animaizinhos podem ser para os seus tutores.
Imagine, então, a seguinte situação:

Você e seu marido (ou esposa) resolvem se divorciar. Tudo indica que o processo será bastante simples, afinal, vocês não têm filhos e estão de acordo em tudo.
Porém, existe o Paçoca, um pinscherzinho adotado por vocês no início do relacionamento. Com quem ele vai ficar?⠀
Caso vocês não consigam entrar em um acordo amigável, é bem possível que acabem na justiça para tentar achar a solução. E, então, o que acontece?

Bom, esse tipo de caso é cada vez mais comum. Porém, não existe no Brasil lei que trate da guarda de animais em casos de separação.

O resultado dependerá do juiz, que analisará cada situação.

Muitas vezes o juiz define guarda compartilhada, ou seja, o Paçoca será criado por ambos tutores, por você e seu parceiro(a), apesar do divórcio.
Caso o Paçoca tenha sido adotado antes do casal iniciar o relacionamento, é provável que ele fique com quem o adotou inicialmente.
Existem outros resultados possíveis, porém isso irá variar de acordo com cada caso.

Como sempre indicamos, o melhor caminho é sempre o diálogo. Caso isso não seja possível, procure um advogado da sua confiança.

Compartilhe este artigo.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Posts mais vistos