blog

Planejar é cuidar daqueles que você ama

É fato que o falecimento de um ente querido sempre vem acompanhado de uma forte carga emocional. 

Somado a isso, existem também todas as burocracias e despesas que muitas vezes pegam os familiares desprevenidos. 

Sem falar no momento da partilha de bens que muitas vezes é cercado de disputas e conflitos entre parentes, o que torna a situação ainda mais delicada. 

Como evitar casos assim? 

Isso depende de cada pessoa, mas existem algumas atitudes que podem ser tomadas ainda em vida e tornam esses momentos menos dolorosos e desgastantes. Algumas opções: 

 

  • Elaborar um testamento;
  • Dispor em documento sobre vontades a serem atendidas nos últimos anos de vida;
  • Contratar um seguro de vida; 
  • Fazer um planejamento sucessório;
  • Planejar arranjos funerários com antecedência; 

 

Esses são apenas exemplos pontuais, existem vários outros e os benefícios vão desde emocionais até financeiros. 

Em alguns casos, o planejamento sucessório pode, de forma correta que as leis permitem, reduzir a quantidade de impostos sobre os bens, por exemplo.

Infelizmente algumas pessoas ainda vêem assuntos do gênero como um tabu.

No entanto, fazer esse tipo de planejamento não quer dizer que você esteja pensando ou desejando a morte. Apenas demonstra preocupação e cuidado com os seus familiares. 

Não seria ótimo que seus parentes queridos pudessem ter um pouco de alívio e ajuda em um momento tão delicado? O que você pensa sobre o assunto? 

 

Compartilhe este artigo.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Posts mais vistos